sexta-feira, 7 de junho de 2013

Ordem Alfabética - 07.06.13


Como colocar em ordem alfabética as palavras 
com cedilha, acentos e hífen


1. O "C" com cedilha vem depois do "C" normal, assim como a vogal acentuada vem depois da vogal normal:

caca  (sujeira)
caça  (objeto da caça ou ação de caçar)
carne (tecido muscular)
carnê (talão com prestações a pagar)
forro (enchimento)
forró (música típica nordestina, baile)


2. Com vários sinais, a ordem é a seguinte: normal, acento agudo, acento circunflexo, cedilha, cedilha mais acento:

maca (cama de lona)
maça (clava)
maçã (fruto da macieira)
moco (bobo)
mocó (bocó)
mocô (feitiço)
moço (jovem)
moçó (moela)


3. Com hífen, basta seguir a ordem alfabética, como se ele não existisse:

boca-doce (nome de um peixe)
bocal (abertura)
boçal (rude)
boca-livre (entrada livre, grátis)


Detalhes sobre a cedilha:
A cedilha é um sinal gráfico chamado diacrítico que, quando colocado logo abaixo da consoante "C" seguida das vogais "A", "O" e "U", funciona como indicativo da pronúncia com o som de [ss], como ocorre em fumaça, aço e açúcar. Nesse caso, o "C" é chamado de "cê-cedilha" ou "cê-cedilhado" e é considerado uma forma da letra "C" e não uma nova letra. A cedilha é mais um sinal, como os três acentos gráficos (agudo, grave e circunflexo), o til e o trema. Assim, por convenção, as palavras que os trazem são listadas após as correlatas não sinalizadas. O termo cedilha surgiu no idioma castelhano no século 16. Provavelmente, esse sinal foi formado aplicando-se o sufixo diminutivo -illa (-ilha, em português) ao nome da letra "Z", que em castelhano é zeda ou zeta. O "pequeno Z" era empregado sob a letra "C" para indicar um som que, dois séculos depois, passou a ser representado naquele idioma com a própria letra "Z" (por Beatriz Vichessi em NOVA ESCOLA, Edição 217, novembro 2008).

Lembre-se: nunca use "cê-cedilha" em início de palavra nem antes  de "E" ou "I".