quinta-feira, 31 de maio de 2012

Jogo do Hífen: amigo-urso ou amigo urso?


O certo é: amigo-urso


Usa-se o hífen quando duas palavras com identidade e significado próprios se juntam e formam um terceiro significado.
ATENÇÃO: exceto quando denominam espécies vegetais e animais ou em casos consagrados, as locuções não são escritas com hífen.
Ex.: mão de obra, dia a dia, café da manhã, pé de moleque. Cheque as exceções nos dicionários atualizados conforme o novo Acordo Ortográfico.





segunda-feira, 28 de maio de 2012

Jogo do Hífen: microrradiografia ou micro-radiografia?



O certo é: microrradiografia


Ao unirmos elementos em que o primeiro deles termina em vogal e o seguinte começa pela letra ‘r’ ou ‘s’ devemos dobrá-la.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Jogo do Hífen: co-ocupante ou coocupante?



O certo é: coocupante


Não se usa hífen em palavras iniciadas pelo prefixo ‘co’, mesmo quando o segundo elemento iniciar por vogal, inclusive ‘o’.


terça-feira, 22 de maio de 2012

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Jogo do Hífen: in-humano ou inumano?



O certo é: inumano

Não se usa hífen em palavras compostas iniciadas por ‘in’ - os dois termos se juntam, formando uma palavra só. Exemplo: invencível.

ATENÇÃO: quando o segundo elemento começa por ‘h’, ele deve ser eliminado. Exemplo: inumano.



sexta-feira, 18 de maio de 2012

Jogo do Hífen: pré-conceber ou preconceber?


O certo é: preconceber


Usa-se o hífen após os prefixos ‘pós’, ‘pré’ e ‘pró’, mas quando a pronúncia do prefixo ‘pré’ for fechada, ele se junta, sem acento, ao segundo elemento: preaquecer, predeterminado, preexistente.

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Jogo do Hífen: superreacionário ou super-reacionário?


O certo é: super-reacionário


Usa-se o hífen quando o primeiro elemento for ‘hiper’, ‘inter’ e ‘super’ e o segundo começar com a letra ‘r’.


quarta-feira, 16 de maio de 2012

Jogo do Hífen: sobre-edificar ou sobredificar?

O certo é: sobre-edificar


Usa-se o hífen quando o primeiro elemento terminar com a mesma vogal com que o segundo elemento se inicia. 
EXCEÇÃO: Nas palavras compostas formadas pelos prefixos ‘re’, ‘pre’, ‘pro’ e ‘co’, os elementos se juntam. Não se usa o hífen mesmo quando há o encontro de vogais iguais. Ex.: coordenar, reescrever, cooptar, preexistência, reencontrar, proativo etc.

terça-feira, 15 de maio de 2012

Jogo do Hífen: contra harmônico ou contra-harmônico?

O certo é: contra-harmônico

Usa-se o hífen quando o segundo elemento das palavras compostas começar com ‘h’. 
EXCEÇÃO: Pelo uso, o ‘h’ cai nas palavras compostas iniciadas por ‘des’ e ‘in’. Ex.: desumano, inábil, desarmonia.


segunda-feira, 14 de maio de 2012

sexta-feira, 11 de maio de 2012

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Jogo do Hífen: mal acostumado ou mal-acostumado?



O certo é: mal-acostumado


Usa-se o hífen se o primeiro elemento de uma palavra composta for ‘mal’ e o segundo se iniciar com uma vogal ou com h. Caso contrário, o prefixo ‘mal’ deve se unir ao segundo elemento numa única palavra. Exemplo: malcriado.



terça-feira, 8 de maio de 2012

Jogo do Hífen: bel prazer ou bel-prazer

O certo é: bel-prazer

Usa-se o hífen em palavras compostas cujo primeiro elemento é um adjetivo ou verbo. 

EXCEÇÃO: Quando se perde a noção de que a palavra é composta por duas outras, não há hífen.
Exemplos: paraquedas, paraquedista, paraquedismo, passatempo, rodapé.



segunda-feira, 7 de maio de 2012

Jogo do Hífen: amor perfeito ou amor-perfeito?


O certo é: amor-perfeito
Usa-se o hífen quando duas palavras com identidade e significado próprios se juntam e formam um terceiro significado.
ATENÇÃO: exceto quando denominam espécies vegetais e animais ou em casos consagrados, as locuções não são escritas com hífen. Ex.: mão de obra, dia a dia, café da manhã, pé de moleque. Cheque as exceções nos dicionários atualizados conforme o novo Acordo Ortográfico.


sexta-feira, 4 de maio de 2012

quinta-feira, 3 de maio de 2012

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Curiosidades: Imortal, imorrível e imatável


Vejam só o que eu achei no blog do Prof. Aldo Bizzochi:
Nós, seres humanos, somos, digamos assim, morríveis e matáveis, pois podemos morrer tanto de "morte morrida" quanto de "morte matada". Mas há seres - pelo menos em tese - que podem morrer espontaneamente mas não ser mortos, enquanto outros só morrem quando assassinados, nunca de morte natural. Exemplos? Um vampiro é uma criatura condenada à vida eterna, exceto se alguém lhe cravar uma estaca ao coração ou fuzilá-lo com balas de prata. Ou seja, o vampiro é matável, mas não morrível. Já os vírus morrem espontaneamente após concluir o ciclo de infecção do organismo, mas até agora a medicina não desenvolveu nenhum medicamento capaz de fulminá-los. Por isso, quando se está gripado, é usual tratar os sintomas e esperar pacientemente o ciclo infeccioso chegar a seu fim por si próprio. Dito de outro modo, vírus são morríveis mas não matáveis - pelo menos por enquanto.

Jogo do Hífen: porto alegrense ou porto-alegrense?


O certo é: porto-alegrense
Usa-se o hífen em nomes compostos que designem povo ou nação.